15:43

Respostas


O dia mais feliz da vida dela, não era o dia mais feliz da vida dele. Havia uma discordância. Ela sonhava com aquilo há tempos e ele nem sonhava que isso pudesse acontecer, ao contrário pra ele era algo indiferente, um momento sem importância alguma. Ilusão, era isso que a rondava há algum tempo, apenas ilusão. Ela quase sempre "caía" na dele e no final, sempre se arrependia, mas consequentemente, cometia o mesmo erro. E apesar de tudo, ela tinha esperança e ainda sonhava com um final feliz, afinal uma garota pode sonhar. Aquele menino que ela conhecia não existia mais, que ela desconhecia e afinal nem fazia questão em conhecer. Para quê conhecer alguém que mal lembra que você existe? Esse era totalmente o oposto do que ela conhecia. Meigo, gentil, alegre, simpático não eram mais suas qualidades, mas sim grosso, antipático e quem dera, às vezes, legal. Quem era esse e por que havia aparecido? Mas para ela pouco importava o que tinha acontecido ou o que poderia acontecer. E se ela realmente pudesse pedir alguma coisa, seriam apenas respostas. 🙁

Nenhum comentário:

Postar um comentário