23:37

Nunca


E nunca ninguém me odiou ao ponto de me matar, mas eu me sinto morta todas as vezes que alguém deixa de me amar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário