21:57

Para Um Estranho

Desafio das Cartas (Dia 06)
Carta para um estranho


Eii, vcê qê ta ! No ônibus, na fila do banco ou passando pela rua. A gente podia ser amigos, sabiia!? A gente podiia até rir juntos ou compartilhar interesses. A gente podiia ser o par perfeito um para o outro, quem sabe!? Se a gente nunca se conhecer a gente não vai saber, neah!? Se vcê não virar os teus olhos pra miim & prestar atenção, eu não vou poder sorrir pra vcê. E talvez a gente nunca saiba como é estar em nossa companhia. Já parou pra pensar em quantas 'almas gêmeas' se passaram por vcê no meio da rua!? Em quantos melhores amigos vcê poderia ter tido!? Em quantas pessoas qê poderia pensar igual a vcê ou apenas te fazer sorrir!? E a gente precisa de tempo para se entregar, de corpo, alma & coração. E esse tempo, às vezes, não existe. Às vezes é só um olhar ao atravessar a avenida ou uma voz do outro lado do telefone quando ligam pro número errado. Vcê nunca imagina onde vai encontrar alguém qê vai te preencher por inteiro, alguém pra te entender. E vcê tá aí, olhando os carros passando pela rua em vez de prestar atenção na pessoa qê está sentada ao seu lado no ônibus. Vcê prefere ouvir seu MP3 na fila do supermercado ao invés de puxar assunto com alguém. Egoísta isso, neah!? O mundo correndo & vcê apenas se preocupando com seus pensamentos. Pensando em pessoas qê não estão nem aí, enquanto outras pessoas se importam se sua bolsa está pesada ou se vcê está cansado demais. Se sua viagem vai ser longa ou se faz calor dentro do ônibus. E vcê no seu mundinho, incapaz de olhar ao seu redor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário