00:56

Reconstituída


Diante de tudo, só quero que você saiba que jamais estive tão bem como agora. E isso sequer é mais uma tentativa de te fazer ficar arrependido por tudo; de verdade, eu to legal. Estou mais viva, mais minha. To aproveitando, sabe? Pode parecer meio hipócrita da minha parte, mas não guardo rancor. Apesar de tudo. Eu aprendi a querer bem aquilo que algum dia já me fez feliz, e você sempre me fez sentir tão plena. Essa fase de praguejar para que teu órgão genital caia, ou então que outra garota faça você sofrer como eu sofri, já passou. Tudo entre nós se tornou tão indiferente, que teu bem-estar não me atrapalha mais. Não me dói saber que você encontrou outro alguém, que vocês frequentam os mesmos lugares que nós, que teus pais tomaram conhecimento da tua nova relação. Não me atrapalha nadinha. Não me tira do sério como antes. Aliás, sei que não alterará nada, mas conheci outro alguém também. Digo, ele me convida pra sair todo fim de semana, me presenteia e me abraça tão forte que vez ou outra tenho a impressão de estar completa outra vez. Ele me faz rosar as bochechas quando me olha nos olhos e a gente anda de mãos dadas na rua. Nós não vamos durar para sempre, não fazemos planos, sequer a gente se ama, mas me faz bem. E antes assim do que repleta de falta e saudade que foi como você me deixou. Eu só queria que você soubesse que nada mais me puxa para baixo, nada me tira do prumo. Você marcou a minha vida e eu fui a garota que fiz teu mundo parar; não dá para esquecer, mas dá para deixar de fazer diferença. Relaxa, a gente sabia que não ia durar, finja que nada te afetou. Eu fingirei que estou completa e reconstituída outra vez.

Nenhum comentário:

Postar um comentário