15:28

Saudades


E qndo o mundo não consegue me compreender, me bate uma saudade de vcê. Prqê apesar de vcê não fazer tudo exatamente como eu queria, vcê era o único qê acalmava meu coração. Vcê era o único qê acalmava essa minha vontade de abraçar o mundo. E naquele diia qê vcê foi embora eu devia ter dito qê eu não queria qê vcê fosse, mas eu não conseguia viver com a incerteza do seu amr. Eu podia não ter vcê nunca, mas eu precisava saber o qê vcê sentia. Eu podia não ser a única na sua vida, mas se eu fosse a única no seu coração... Quem sabe! E quem vai saber das saudades qê eu sinto de vcê!? Dos sorrisos, dos abraços, do seu jeito tão confiante, como se eu sempre fosse ser sua. E como vcê sempre estava certo, prqê eu sempre era sua. E eu queria ter sido mais, quem sabe eu não estaria akê com essa saudade imensa de algo qê eu não vivi. Eu acredito qê qndo uma coisa é pra ser, mesmo qê demore, ela sempre será. Mas o problema é o qê eu não sei o qê isso é. Eu não sei quem vcê é. Se vcê foi meu ou se apenas me iludiu. E eu fico assim, com essa saudade. Essa saudade incansável de vcê. Como seu eu precisasse de um pouco mais de vcê na minha vida. (...) Dá um sinal vida, apenas pra dizer qê tá bem. Tô precisando de vcê!

Para JSM

Nenhum comentário:

Postar um comentário