00:11

É Você


É você. Sempre foi você. Foi você quando me apaixonei pela primeira vez por um garoto da minha turma de monitores, na quarta série. E quando eu não prestava atenção na aula por ficar olhando ele do outro lado do corredor, sentado no canto perto da janela. Ou quando, na hora do recreio, ele passava por mim e me roubava um beijo na bochecha e eu morria de vergonha. Foi você quando beijei aquele garoto que eu não lembro nem o nome na minha festa de formatura do ensino fundamental. Foi você quando eu me envolvi com o melhor amigo do garoto que eu gostava. E quando eu fiz os dois brigarem por mim. Foi você quando me apeguei àquele garoto que conheci naquele show e quando ele pegou o meu número de telefone mas não ligou no outro dia. E eu me senti a pessoa mais sozinha do mundo. Foi você quando eu chorei feito criança pelo término do meu namoro com aquele garoto que me trocou por uma garota três anos mais nova que eu, quatro dias depois do meu aniversário. Foi você quando me apaixonei pelo meu melhor amigo. Quando eu beijei o amigo do meu melhor amigo. Foi você quando me apaixonei pelo sorriso de um garoto que eu encontrei dentro do ônibus e que eu nunca mais veria e que, mesmo assim, fiquei pensando nele durante dias. Foi por você todos os meus erros, enganos e desenganos. Foi por você todas as minhas desilusões, os meus arrependimentos, os meus "nunca mais quero amar alguém". Foi por você, baby. Pra te encontrar. Pra você me encontrar. Foi pra me fazer entender o porque de sempre ter dado errado com todos os outros, mesmo quando eu apostei cada uma das minhas fichas em cada um deles, tendo certeza que daria certo. E que seria para sempre. Sem saber que o meu "para sempre" já havia sido escrito nas estrelas – as nossas estrelas – que seria você. É você. Sempre foi você. Vai ser sempre você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário