15:38

Dá Meu Copo ~ Bonde da Stronda


Coé, sou eu de novo, causando a situação
Mais louco que seus patrão em dia de demissão
Na fé, meio preguiçoso mas com imaginação
Lotado de ambição, humilde por tradição

Maluquin da Mansão, se eu sou rico? Sou não
Minha riqueza maior? É claro, meus irmão
Malucão de rolé, sempre solto na pista
Tatuado, boné, sei lidar com a conquista

Minha lista não é grande, não é média, nem curta
Artista não é nada, se acha que surta

Prefiro meu bonde fechado, sem papo errado
Geral tá ligado que quando passamo do nosso limite
Favor não se irrite que o bonde é bolado!

Escaldo quem tenta vim me rebaixar
Conheço uns aí que é melhor nem falar
Xá pra lá, vou ralar, dá um rolé, vou chapar
Vou brincar com as mulé, vou sair pra zuar

E essa noite promete, rap toca no set
Esquece toda bad, neguin, viaja nos led
Ambiente florido, vou ficar doido a vera
Parceiro, marola, dá meu copo e já era

Me dá meu copo, dá que hoje eu vou curtir
Deixa o caô pra lá, X9 vai cair
Hoje eu vou marolar que o rolé tá fera
Dá meu copo e já era
(BIS)

Só preciso imaginar, enquanto ganho o meu din
Nego quer me difamar
Então vamos imaginar tipo Boy Do Charme fala
Deixa os caô pra lá, mantem o foco e mete bala

Sem pala, que a vida acontece, rola uns aviso
Cuidado, quem tá tramando, quem tá contigo?
Meu riso é de paz, completamente sagaz
Num adianta falar e falar se você não faz

Mó gás, mó ativo, qualquer pista eu enfrento
Onde for, me chamo que eu vou lá, represento
Meu tempo, aumento, sustento, momento
Não é lento e eu tento curtir cem por cento

Oh, Dj bota um som que as mina quer dançar
Tá com whisky na mão e maldade no olhar
Patricinha se amarra na farra, ostentar
Os maluco ainda paga bebida e jantar

E eu só, tranquilão, curtindo um rap bom
Só gastando o plantão, curtindo na minha um som
E elas tão que tão, vem na nossa intenção
Querendo um vagabundo de boné e blusão

Me dá meu copo, dá que hoje eu vou curtir
Deixa o caô pra lá, X9 vai cair
Hoje eu vou marolar que o rolé tá fera
Dá meu copo e já era
(BIS)

Já disse que eu faço miséria, sou fera com ela
Se liga e me espera, preparando aquela bebida severa
Me dá um copo, um gole e já era

Quem dera se fosse uma louca de pedra
Me leve sem rumo pra um rolé a vera
Que ninguém a pela, não vai faltar cerva
Nem vai faltar assunto pra todos os pela

Quem manda naquela sou eu
Ela se perdeu, agora sou seu, não quis, se fudeu
Enquanto minha fila só anda
Coitada da sua, que retrocedeu

Por isso que eu vivo minha vida
Curtindo as amiga, correndo de intriga
Sai fora de briga, se é pra cair
Pode mandar vir, que eu to aqui, nós vai pra cima

Dá Meu Copo ~ Bonde da Stronda

Nenhum comentário:

Postar um comentário