04:50

Madrugada


E eu estou akê em mais uma madrugada sem conseguir dormir. E eu fico pensando na gente, naquele nosso pequeno infinito. E tantas vezes eu me perguntei onde foi qê erramos, & quer saber!? Não erramos não, acertamos & mto. Acertamos prqê tínhamos algo qê nos unia, algo qê era simples, qê era puro. Era algo qê mesmo cheio de raiva, eu sentia vontade de te bater só pra ficar pertinho de vcê. Não sei em qual caminho nós nos perdemos, onde paramos de nos entender. E tantas & tantas vezes eu só queria ficar deitada no escuro pertinho de vcê, sentindo teu cheiro, sentindo teu abraço quentinho, sentindo tua respiração pertinho da minha. E a gente não precisa dizer ou fazer nada. Naquele milésimo de minuto o mundo parava, o tempo parava & nada importava além de nós dois. Talvez eu tenha tentado tantas vezes te dizer tudo o qê eu sentia & nunca havia percebido qê ninguém vai me entender como vcê, mesmo com esse jeito grosso & implicante de ser. E todas as nossas risadas eu roubei & guardei pra miim, todas as vezes qê nos entendemos bem, todas as vezes qê nos completamos, eu guardei tudo &, talvez, essas lembranças nunca saiam de miim, prqê eu jamais poderia esquecer do meu melhor namorado, do meu melhor amigo, do meu amr.

Para ES

Nenhum comentário:

Postar um comentário