23:33

Nós


E eu sinto cada vez mais qê eu jamais deveria ter deixado o meu lugar vago. Só de raiva, só de orgulho, só de apego. Pra ninguém fazer dele o qê quiser. Prqê só quem pode dar piti sou eu, só quem pode brigar, falar alto, sou eu. Prqê só quem pode deitar na cama & ficar de bobeira somos nós. Prqê nada vai ser como a gente era, ninguém nessa vida vai poder ocupar os nossos lugares. Mas a gente insiste em querer ser de outras pessoas. A gente insiste em fazer os outros serem parecidos com a gente. Mas a gente não entende qê o qê a gente tinha era só nosso!? Aquela paz, aquela segurança, aquele aconchego. Aquilo é só a gente. Não vai adiantar procurar, & como eu procurei. Nunca foi minha intenção deixar a gente acontecer de verdade. Nunca foi minha intenção te magoar, nem te deixar passar. Eu sempre soube qê ali era meu porto seguro. Qê toda vez qê eu me sentisse só, cansada da vida, triste, & até entediada, qndo isso acontecesse, eu sabiia qê vcê estaria ali pra me aconchegar nos teus braços & fazer desse mundo um lugar melhor. Tudo sempre pareceu melhor qndo eu estava com vcê. Eu só queria sentir aquela sensação de novo. Eu só queria essa paz, esse porto seguro qê vcê é. Mas ao mesmo tempo, eu sei, qê nada disso eu mereço. Eu sei qê mta coisa foi culpa minha. Mas também foi culpa da gente. Foi culpa nossa sermos assim. Foi culpa minha a gente se perder. Foi culpa nossa a gente se magoar. Foi culpa minha ir embora. Foi culpa nossa prqê nos permitimos ser o nosso tão querido 'nós'.

Para ES

Nenhum comentário:

Postar um comentário