04:36

Espaço


Às vezes, eu sou meia despersa. Esqueço de falar com algumas pessoas, esqueço daquele velho 'Oi, não te esqueci'. Mas na verdade, eu não esqueço mesmo. E, às vezes, parece qê a minha vida é tão badalada qê não tem espaço pra todo mundo. E nem é. É qê akê tem espaço demais, espaço grande, mta coisa pra ser preenchido com meras conversinhas de whatsapp. Eu gosto é de olho no olho, pele na pele, de ver como o teu cabelo cresce ao longo do diias, ou como teu gosto muda, seja pra roupa, comida ou música. Eu gosto de laços, raízes, fincar na terra. Eu quero saber se vcê acredita em extra-terrestres, vida após a morte, se acha qê a terra é plana ou redonda, ou se a bíblia é real ou manipulada. Eu quero descobrir do qê vcê tem medo, qual lugar te faz mais cócegas ou se vcê tem alergia a alguma coisa. Prqê eu gosto é de profundidade, é de mergulhar sem saber se vai voltar. E gosto de correr risco. O risco de nunca saber se eu sobreviveria longe de vcê.

Nenhum comentário:

Postar um comentário