18:01

Normal


Ela: O normal era você ligar e me falar todas aquelas coisas que eu andei lendo por aí, aí no fim você dizia que me ama e a gente se acertava. Não você, né? Tá certo. Mas não aguentei. Aliás, aguentei 89280 horas, não aguentaria mais uma. Imagino que eu tenha te acordado, o celular chamou mais de duas vezes e você geralmente não deixa chamar mais que isso, porque vive com esse celular no toque mais alto que existe. Falando nisso, qual é a música da vez? Você fica insuportável quando liga sua playlist e tem umas quinze vezes seguidas a mesma música, mas é só falar pra você mudar que você vinha no meu ouvido sussurrar a letra, toda errada, lógico. Eu dizia que odiava né? Eu odiava seus dentes perfeitos que deixavam marca de mordida tão facilmente. Odiava o sol batendo nos seus olhos e deixando eles mais claros. Odiava você dizendo que ia me pegar no colo, me rodar e jogar na cama. Odiava o tom da sua voz quando brigava por ciúmes, odiava quando você dava um de machão e queria brigar porque outro cara olhou pra mim, odiava aquela sua foto do whatsapp mostrando a barriga, odiava a cor do seu cabelo molhado, odiava você me fazendo dar risada forçada, odiava o formato das suas unhas, odiava quando você não sentia frio nas pernas. Queria te dizer que to feliz. Liguei pra te dizer que to feliz. Liguei porque não sinto mais nada por você e queria te falar. Mas olha, quando tava discando o número, eu lembrei que você falava o quanto eu era péssima pra decorar. Aí eu lembrei que todos aqueles garotos que eu tentei ficar, foi só tentando fazer com que você se arrependesse de ter me deixado. Eu esqueci que o seu orgulho é maior que sua cara de pau. Outro dia tentei colocar uma roupa mais justa e passar na frente da sua casa pra ver se você me via, comprei salto alto, fiquei até um dia sem comer e jurei parar de beber coca cola. Queria ser como as garotas que você queria. Você sabe que eu não fui naquela festa porque eu gosto de festa, eu fui naquela festa porque gosto de você. Mas fica tranquilo, hoje eu vou te esquecer. Eu achava que ia, pensei em tirar meu coração fora. Mas segundos depois eu me lembrei que ele já tava fora, ficou guardado na gaveta do seu quarto. Hein, você nem deve cuidar dele, não é? Aliás, matou muitos peixes de fome depois que eu parei de ir na sua casa alimentar todos? To ouvindo uns barulhos… Olha, você jogou seu celular na rua pra não me ouvir? Se foi isso me avisa, porque eu acho que to falando sozinha. Droga, a campanhia tocou, espera, não desliga, se você tiver aí ainda.

Ele: Posso desligar agora? Você fala demais guria, deixa eu calar essa boca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário