23:55

Dona


Ela manda um boa noite e amanhã eu tenho um bom dia. Faço malabares, entrego flores, ofereço o meu coração e ela dá risada, dizendo que não queria. Contrato uma orquestra pra tocar a nossa música, chamo ela pra dançar e ela dança, sozinha. Explico que é uma música pra dançar a dois, ela responde dançando, "Essa música não é nossa, é minha". Ela dança a noite inteira, pois a orquestra não me obedece, estava também encantada, tocando só o que ela pedia. Ela sempre foi assim, dançarina livre; dona da música e da noite, dona de si. Dona do que quiser! E quando quer, dona de mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário