23:59

Vontade


Que vontade infernal de te mandar uma mensagem dizendo o quanto eu tô com saudade. Eu tô com saudade, caramba! Que pena que é melhor pra nós dois eu ter que segurar isso. Devia ser bacana, você sabe que devia. Não quero te namorar e nem tô falando das coisas que vivemos. É só saudade mesmo. Saudadocê. Do riso, da voz, do descompromisso. Saudade de ver você abrindo a porta, subindo a escada e fazendo cara de boba quando vê um cachorro. Sabe, saudade? Saudade idiota, saudade simples. Saudade do seu cabelo preso. Saudade que dá de manhã e faz a gente ficar o dia inteiro segurando a onda pra não explodir. O negócio é torcer pra que passe, e olha, às vezes passa mesmo. Mas agora, agorinha, que saudade de você!

Nenhum comentário:

Postar um comentário