23:45

Domingo


O quanto eu gosto de você pode ser medido pelo quanto parece que eu não estou nem aí. Sério, desista de tentar decifrar os meus sentimentos, pois para mentir basta eu sorrir. Quem sabe dos meus demônios sou eu, combatendo-os em bares que não tem nome, com pessoas que não sei o nome e com sonhos que eu ainda guardo no bolso. Não se preocupe comigo, está tudo bem, tenho tido saudade somente aos domingos. Ontem, por coincidência, parecia domingo; anteontem também; toda semana foi domingo. Por isso, estou - estranhamente - torcendo para amanhã ser uma segunda-feira legítima, com trânsito e garoa fina, sem cheiro de saudade. Mas, hoje é domingo, e não há nada que eu possa fazer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário