19:04

Pra Onde


Pra onde vou quando você fecha os olhos e pede a Deus que me retire da sua vida?

Quem te alivia?
Quem te cura de mim?

Como você me enxerga quando passa pelos mesmos locais onde costumávamos existir, sobretudo juntos?

Juntos sim,
Carregando um ao outro como se estivéssemos criando um momento perpétuo.

Não sei do seu paladar, como você tem feito pra me apartar de todos os seus novos momentos com outra pessoa.

Eu ainda me debato na membrana da sua memória enquanto você faz amor com alguém? Eu ainda grito desesperadamente dentro da sua aorta enquanto você caminha de mãos dadas por espaços em que me jurou eternidade e todos esses discursos de quem esteve, invioladamente, apaixonado?

A pessoa a qual você se entrega tem sentido seu gosto ou o meu gosto misturado ao seu? Meu filme favoritos tem se tornado seu filme favorito com ela?

Que gosto te o sabor de mim existindo em todas a
lembranças
contratempo
coração?

Nenhum comentário:

Postar um comentário