14:41

Pequeninas


Quero que tudo se exploda, do fundo do meu coração, menos as coisas que dizem ser em vão, aquelas pequeninas, que apesar de devorarem o teu dia, você não conta para ninguém, pois acha coisa boba. Aquele amor que durou meia hora. Aquele, "Eu te amo, mas vou embora.". O olhar sem nome. O beijo que deu ontem e a notícia que chegou hoje, "Ele começou a namorar". O e-mail que a gente guarda para ler de vez em quando. O sonho que a gente não sabe se pode sonhar. O encontro no elevador. Aquele cara que você conheceu ontem. Aquele que, você gostou tanto, tanto, mas não sabe o nome. Ainda bem! Bom mesmo é não saber, e guardar uma vida de toda de pequenos segredos, lá, dentro da gente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário