02:26

Oito ou Oitenta


Ela faz o tipo de mulher que só consegue ser oito ou oitenta, tudo ou nada, sim ou não, agora ou nunca mais. Com ela não tem esse papo de copo meio cheio ou meio vazio, ou tá ou não tá, sem enrolação. Não nasceu pra ser mais ou menos, não vê sentido em ser metade, meio termo, tanto faz. Não sabe ir com calma, se joga sem medo de onde vai cair. Às vezes se quebra inteira, mas nem liga, brinca que quem veio com dom pra vida não pode evitar vivê-la. E ela vive! Ah como vive… Quer tudo ao mesmo tempo, como se o universo todo fosse acabar amanhã.

Nenhum comentário:

Postar um comentário