04:14

Rua


Aprendi desde pequeno que beleza não é tudo, aprendizado que obviamente foi abaixo quando te vi. Esses que disseram que beleza é superficial, que o importante é o interior, pois bem, nunca cruzaram com você por aí, nunca pegaram o mesmo metrô e nunca viram você descendo a rua de bicicleta, dessas ruas que a gente só vê as pessoas descendo, mas nunca subindo (aliás, por onde raios esse povo sobe?). A beleza até pode não ser eterna, mas um minutinho da sua já tava bom demais. Me perdoem se por um momento perdi a sensibilidade, se transformei a poesia em grosseria, mas é tão bonita, tão bonita, que nem tem rima. O que resta é a torcida pra estar na mesma rua no momento exato em que você desce; iluminando o asfalto, alegrando os olhos, silenciando o poeta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário