01:28

Vidente


Eu mal me ajeitei na cadeira e a vidente afirmou convicta - afinal é isso que a gente procura no futuro, convicção - "Não tem ninguém lá, vejo você sozinho". Ora, como assim sozinho, cadê ela de mãos dadas comigo cheios de filhotinhos? "Só você, mais ninguém". Pois jogue cartas então, vamos com o destino, deve ter algo aí pra mim. "Agora vejo, está bem claro, você e Mariana". Mariana? Pô, não é o nome dela! Desacreditei, paguei e virei as costas, mas ainda ganhei um conselho com cara de ameaça, "O destino é o dono do tempo". Saí de lá correndo pra te ver, que se lasquem o futuro e o destino, vou aproveitar que o beijo agora é garantido. A vidente até pode saber de futuro, mas não sabe nada do nosso amor, que é de agora, agorinha, não é de ontem e muito menos do amanhã. Te encontrei e ganhei um abraço cheio de convicção. "Tava com uma saudade de você", ela disse. E eu, com a alegria que só tem quem não acredita em destino, respondi, "Tava? Não tá mais? Pois eu tô! Me solta não, Amor".

Nenhum comentário:

Postar um comentário