10:29

Carta Para os Meus Ex's


Vcê era um ruivinho branquelo, sardentinho & bem tímido. É assim qê eu me lembro de vcê. Eu não lembro do teu rosto, nem faço a mínima ideia de como poderia estar agora, mas eu ainda me lembro de todas as sensações qê eu tinha ao chegar na aula & ver vcê. Não era uma obsessão. Eu não precisava ficar todo o tempo olhando pra vcê ou imaginando o qê vcê estivesse pensando ou fazendo, mas ainda assim, eu sonhava qê a gente, um diia, fosse ter a nossa primeira conversa. Eu não tinha desejo de te beijar, prqê eu ainda era mto nova, mas cada aproximação me deixava envergonhada & ao mesmo tempo empolgada. Eu era ingênua &, talvez, o fato da minha melhor amiga ter dito qê um diia, indo embora da escola, vcê tinha assumido qê gostava de miim, tenha feito com qê eu tenha reparado em vcê & me apaixonado. Eu nunca soube se isso era verdade. Eu nunca tive coragem de perguntar se isso realmente aconteceu. Acho qê prqê na minha cabeça eu queria acreditar qê fosse real. Eu lembro de uma vez qê essa mesma melhor amiga & um outro amigo nosso ficou tirando onda da gente, como se vcê gostasse de miim & eu fiquei morta de vergonha. Vcê ficou com vergonha também, mas não sei se foi pelo seu excesso de timidez, ou se foi prqê aquilo era real, mas, mais um vez, eu não quis saber a verdade. Eu gostava de acreditar qê aquilo era real. Eu lembro qê um ano depois, rolou um boato de qê vcê era afim de uma colega minha & isso não me atingiu de uma forma tão negativa, mas ouvir ela falando sempre de alguma idiotice qê vcê fez por gostar dela & o fato dela te esnobar, isso me magoava. Eu não sei se tava na cara qê eu gostava de vcê & por isso ela sempre falava isso pra miim. Ou se, simplesmente, ela só queria se gabar disso pra alguém. Mas assim ficou por mto tempo &, um diia, do nada, eu percebi qê vcê se foi. Vcê nunca mais apareceu na escola. Assim, meu sentimento por vcê, qê tinha surgido do nada, tinha ido embora do nada. E depois de mtos anos, essa minha melhor amiga me contou qê tinha te reencontrado & qê vcê já não era mais nada daquilo qê era na época da escola. E mais uma vez, eu não quis ouvir. Era melhor eu ficar com a sua imagem na minha cabeça, calado, quieto, sempre envergonhado, a mesma imagem qê me encantava tanto.

Para C

Nenhum comentário:

Postar um comentário