20:21

Dente de Leão


Os olhos tão escuros quanto a pele, o sorriso largo engana quem com o coração se fere, cabelo afro desenhado por qualquer deus que ainda não tenha nome, passa feito um tornado, mas dentro é brisa e um bocado do passado, daqueles que não passam nunca. "Tu é tão forte, às vezes até assusto", dizia Fábio, teu amigo de três meses, que parecia estar perto a vida toda. "Não é isso Fá, tenho esse jeito durona, mas sou toda mole por dentro, entrego o coração frio, e por dentro tá ardendo, é que não tem outro jeito. A vida é dura demais comigo, então não posso amolecer, não posso dar nenhuma oportunidade de sorrir menos ou abaixar os olhos, tenho que andar erguida, é questão de vida". Fábio tocou ela no ombro apenas para mostrar que estava presente, mas não entendia como uma mulher daquela podia sentir medo, logo ela, que parecia que a qualquer momento iria pegar o mundo pelas mãos e assoprar, bem devagar, feito um dente de leão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário