14:49

Nós


Nós tínhamos tudo para dar certo, ela tinha planos e me colocava exatamente em cada um deles, sonhava com nossos filhos e com uma casa não muito grande, simplesmente algo que pudesse ser preenchido de amor, mas eu optei pelo caminho errado. Eu podia ter sido tudo para ela, e é claro, como um homem bobo que sou, escolhi nada ser. Saí da vida dela como quem não se importasse, e ela provavelmente chorou uns três ou quatro dias seguidos até perceber que ela não havia perdido nada além de tempo com alguém como eu. Eis que estou aqui, quatro meses depois, tendo um encontro com o passado. Ela continua linda, e agora parece ser feliz. Acho que eu perdi muito mais que uma garota. Fiquei exatos 15min parado a olhando, criando coragem para falar alguma coisa, pedir perdão, sei lá, tentar uma nova chance. Mas o meu mundo desabou quando a coragem veio e tudo que eu tinha era um nó na garganta. Ela abraçou outro de um jeito que eu nunca imaginei a ver fazendo com outro. Quis não acreditar, mas em questão de segundos ele já estavam aos beijos. E parecia bem mais intenso do que o nosso... Escrevi um bilhete e enviei pelo garçom, saí dali com o coração na mão, e com a certeza de que um garoto nunca merecerá um mulherão. Ela leu e me procurou por sua volta, eu pude ver de dentro do carro... Sim, ela ainda me ama, mas o amor é o mínimo que se pode ter em um relacionamento. Eu a deixei sem saber por onde eu estava porque ela merecia ser feliz e ela jamais conseguiria isso ao meu lado. Amar é deixar ir, ainda que sangre. Um dia você entenderá isso, guarde isso para quando precisar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário