00:54

Carta a Mim Mesma


Querida eu,
Me desculpa!

Me desculpa que você tentou, tão desesperadamente, consertar os outros enquanto suas próprias mãos estavam tremendo. Me desculpa que eu não te dei tempo suficiente para se curar, que eu deixei você selar as feridas de todo mundo enquanto as suas próprias estavam sangrando. Me desculpa que tiveram dias que sorrir doía, mas você se forçou a gargalhar para que ninguém tivesse que se preocupar com você. Me desculpa que você colocou tanto tempo e esforço em pessoas que não te deram o mesmo em troca. Me desculpa que tiveram noites que você chorou até dormir e ninguém se incomodou a entender porque. E, por favor, me desculpa por eu não ter te amado como você merece ser amada.

Carta a mim mesma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário