19:58

Ônibus


E hoje eu peguei o mesmo ônibus qê vcê costuma pegar, mas vcê não tava akê hoje. Vcê não tava akê pra gente vir conversando durante a viagem, nem pra vcê falar qê eu reclamo demais & nem pra eu ficar olhando pra essa tua boca tão bonita. Vcê não tava akê pra eu dizer qê é coincidência, nem pra eu acreditar que essa coincidência é o destino querendo juntar nós dois. E foi difícil seguir essa viagem sozinha imaginando o qê te fez não estar akê, imaginando se o qto eu te quero é o mesmo qê vcê me quer. Foi difícil não me perguntar o prqê de vcê nos evitar tanto, mesmo sabendo qê os dois quer. É difícil entender, é difícil me desprender toda vez qê vcê despretensiosamente decide reaparecer na minha vida, bagunçando mais ainda essa bagunça qê é akê dentro de miim. É difícil me segurar pra não te mandar uma mensagem, mesmo sabendo qê no meio da conversa vcê vai me dar um vácuo & eu vou ficar me perguntando qual das coisas qê eu falei que foi errado. Mas eu vou seguir essa viagem, sozinha, & cada diia menos eu vou esperar te encontrar, até o diia de eu te esquecer de vez, de novo.

Para LM

Nenhum comentário:

Postar um comentário