- 22:25 ❞

Poesia


Menininha, que gostava de mim sem ter me encontrado, sem ter me olhado nos olhos, mas que ainda assim não perdia tempo em dizer que me admirava. Agora, sou eu que digo, sem ter te conhecido: gosto tanto de ti e todos os abraços que você mandou eu senti, todos tão apertados. Quando somos crianças nos dizem que no fim da vida a gente vira uma estrelinha, mas você não, você virou poesia. E não existe nada mais eterno que uma poesia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário