Carta Para os Meus Amigos

- 17:54 ❞

A gente se conheceu, assim, de repente. Eu vinha de uma festa em qê eu tava com uma roupa esquisita & acabei encontrando teu primo na praça akê perto de casa & por, coincidência, vcê estava lá. Eu lembro como se fosse hoje. E acabou qê te encontrei outras vezes com ele, depois a gente começou a se encontrar sozinhos & começamos a alimentar essa amizade. Eu sei qê pra vcê era mto mais qê isso, mas eu nunca soube se era sentimentos ou desejo. Mas nunca rolou nada entre nós dois, nenhuma vez, nenhuminha eu pensei em ser mais do qê sua amiga. E isso não significa qê eu não te ame, isso não significa qê eu não goste de vcê, só qê nunca foi dessa forma. Pra mim, vcê sempre foi aquela pessoa qê cuidava de miim, qê pensava em miim, qê se preocupava cmg. E, um diia, a gente brigou por besteira & ficamos afastados por mto tempo, até um diia vcê me chamar pra sair. Eu fui & vcê bebeu, não sei se tava bêbado ou se tava fingindo, mas pela primeira vez vcê tentou me beijar & qto mais eu dizia qê não queria & qê não rolar, vcê insistia mais. Eu nunca quis ficar com vcê nesse tempo todo, enquanto vcê era solteiro, será qê vcê achava qê eu ia ficar contigo justamente qnd vcê tava comprometido!? E nos afastamos de novo. Mas voltamos a nos falar & vcê veio akê em casa & ficou jogando indiretas & dava em cima de miim no whatsapp. E cada vez tava ficando mais insuportável conversar contigo, prqê vcê nunca falava de outro assunto se não fosse pra me cantar. Então, a gente brigou & dessa vez eu acho qê foi definitivo. Não vou dizer qê sinto falta, mas também não posso negar qê sair daquela situação foi um alívio. É mto difícil ter qê provar todo diia qê a minha decisão ainda não mudou.

Para PR

Nenhum comentário:

Postar um comentário