00:21

Era Pra Ser


E um diia eu sentei no banquinho da vida & pensei. Pensei em tudo qê eu queria encontrar em alguém. Eu desenhei com todos os mínimos detalhes, a cor da alma, o brilho dos olhos, a imensidão do sorriso... E eu nunca pensei qê eu encontraria alguém assim um diia, mas acredito qê se a gente não sabe o qê quer é aí qê a gente não encontra nada mesmo. E eu fui desenhando como a gente se conheceria, como eu gostaria de ser tratada, o sabor do beijo, o toque, a sintonia... E aí apareceu vcê. E eu precisei me beliscar várias vezes pra ter certeza qê eu não tava sonhando. Parecia aquela história do filme qê eu tanto gosto, parecia a letra daquela música qê eu tanto ouvia. E foi do jeitinho qê eu desejava, rápido, fácil, instantâneo, como se a gente soubesse desde o começo qê era pra ser, como se a gente se reconhecesse, como se a gente estivesse esperando um ao outro. (...) E eu não me reconheço, não sei quem é essa pessoa qê se encontra em miim. E eu passei a acreditar na vida & qê coisas boas podem realmente acontecer. Em todo esse tempo eu te esperava, mesmo sabendo qê vcê podiia nem existir. Eu te esperava prqê eu sabiia qê qndo fosse pra ser seria exatamente assim. Eu sentia. De alguma forma eu sentia qê vcê estava por aí, só esperando o momento da gente se cruzar. E eu sabiia qê qndo a gente se cruzasse a gente saberia, a gente sentiria, a gente teria certeza qê era pra ser.

Para CA

Nenhum comentário:

Postar um comentário