18:54

Passou


Desculpa, eu juro que estava te esperando. E, ouvi muitas histórias sendo contadas enquanto esperava. Me disseram que no sertão a saudade era de chuva. Que assim como você não chegava. Em outro momento, uma amiga me contou que tinha dois amores, e que tirou na sorte para saber qual amava; Fernando era coroa e Pedro foi o cara. Conheci um senhor de noventa anos que nunca teve uma namorada, e me afirmou com convicção, "Se eu não morri, o amor não mata!". Encontrei, sem querer, a Carol, a Patrícia e a Carla, revelei pra todas que te amava. Eu te esperava, eu juro que te esperava, só que nesse tempo... alguém passou aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário