23:30

Se Me Tirarem


Se me tirarem o desejo, a saudade e a vontade, ainda sobra. Se arrancarem a lembrança, o arrependimento e a tristeza, ainda assim sobra. Se eu jogasse os presentes no lixo, deletasse os e-mails e doasse todos os livros, ainda sobra você, me olhando pelos cantos, guardada na poeira dos móveis e nos imãs de geladeira. Se me roubarem o coração ainda fica você, então, que me roubem. Tanto faz o amor a essa hora da noite, tanto faz o amor se o carnaval acabou e mesmo assim você sobrou. As festas nem terminaram e eu mal me lembro dos dias que se passaram. Deito e encaro o teto. É assim que penso em você, desde que você deixou de ser tudo e virou um pensamento que mora no teto do meu quarto, e eu encaro, eu e meu coração roubado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário