03:48

Fim


Eu quis gritar, te implorar pra ficar e fazer qualquer outra coisa que te fizesse mudar de idéia. Eu chorei muito, e me desculpa por estar te ligando agora. A verdade é que a gente não sabia como amar, e estar ao seu lado seria como estar sozinho também. Hoje eu tenho bebido menos, fumado menos e meu peito tem doído menos também. É como se o amor estivesse guardado em um lugar onde nem eu mesmo sei onde joguei a chave. E já não me importa se você tem transado com outras pessoas, se resolveu viajar ou se fez outra tatuagem. Eu não estou te escrevendo por amor, estou aqui por necessidade. Necessidade de ter uma conversa adulta, coisa que nunca fomos capazes. Sempre fazíamos do pior jeito, feito duas crianças mimadas, deixando as coisas banais serem maiores que o nosso sentimento. A gente perdeu muito tempo se preocupando em quem machucaria mais, quem sofreria menos... Fizemos do amor uma disputa boba onde nenhum de nós dois saiu vencendo. E enquanto você me tratava como um alguém qualquer eu descobri que nem sempre o amor é suficiente. Porque a gente tinha tudo pra ser feliz. A gente tinha tudo pra ser tudo, mas somos apenas nada. Dentre todas as coisas boas você optou por ser meu pesadelo e eu escolhi por ser a pessoa que você evita. Meu coração já nem bate tão forte quando escuta teu nome, e já nem é de você que lembro quando ouço aquela música que a gente dizia ser nossa... Espero que isso aqui não te machuque, eu só vim te agradecer. Se um dia pensar em voltar, lembre-se da nossa última conversa e do seu "pra quê?". Coloca um vestido preto, um salto e um batom vermelho, e me liga, eu estarei esperando para te levar para sair da minha vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário