Manhã

- 21:08 ❞

Numa manhã quero salvar o mundo em outra quero fugir dele. Entre bolos de cenoura e posições de yoga a história é escrita. As notícias boas continuam firmes na sessão de astrologia: encontrarei um amor e terei uma promoção. Não ficou claro se é um ou outro, mas devido às circunstâncias, qualquer negócio me agrada. O tempo caminha nas horas e corres nos meses. O dia é longo e o ano é curto. Na tevê uma menina está nas costas de um adulto. Ela segura um cartaz de papelão nas mãos - está muito longe para entender o que está escrito -, tem algo a ver com esperança. Um avô morre sem conhecer o neto que nasceu e mais um bolo vai para o forno. As vidas são distantes e cada um se salva como pode, com autoterapia ou vitórias improváveis. A sensação, no fim do dia, é que a menina do cartaz sabe, mais do que qualquer um, o qê é melhor pra nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário