Tudo de Novo

- 16:33 ❞

Deitadas no topo do prédio observavam o céu azul escuro, que escondia as estrelas como se a cidade não as merecesse. A fumaça do cigarro decorava o silêncio. Ana virou o corpo, apoiou o cotovelo no chão e disse, "Queria poder voltar no tempo". Beatriz passou para Ana o cigarro, tirou um fio de cabelo preso na boca e perguntou, "Pra corrigir as besteiras que você fez?". Um avião, pequeno e insignificante, atravessava o céu. Ana tragou o cigarro e mexeu a cabeça de forma negativa. Depois largou a fumaça como se beijasse o vento. "Pra fazer tudo de novo", ela respondeu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário