Sedutor de Nova York

- 06:28 ❞
• Título Original: Park Avenue Player
• Autor: Penelope Ward & Vi Keeland
• Lançamento: 10 de novembro de 2019
• Editora: Charme
• Gênero: Romance
• Páginas: 300 páginas
Começou como um dia normal. Então um pequeno acidente aconteceu. O cara em quem bati era lindo de morrer e dirigia um carro caro. Que pena que também era um babaca. Discutimos sobre de quem era a culpa e qualquer outra coisa que saiu de sua boca arrogante. Em certo momento, a polícia chegou e seguimos nossos caminhos separados. As seguradoras teriam que dar um jeito. De qualquer forma, eu tinha uma entrevista, pela qual estava bem empolgada, para ir. Mas essa empolgação se transformou em decepção no instante em que a pessoa que me entrevistaria entrou. O cara do acidente. Ops! É, então não consegui a vaga. O problema era que eu a queria muito. Não, eu precisava dela. Qualquer coisa para me tirar do emprego atual e voltar a trabalhar com crianças. Então apesar de Hollis LaCroix ser tão intimidador quanto devastadoramente lindo, voltei para falar com ele e implorar por uma chance. Para minha surpresa, ele aceitou que eu cuidasse de sua sobrinha problemática. Pelo menos, minha atração por ele não daria em nada. Eu não iria prejudicar meu emprego nem a forte conexão que Hailey e eu criamos. No entanto, resistir à atração magnética entre nós não era tão simples. (E havia nosso joguinho de calcinha... nem pergunte.) Continuamos flertando sem passar do limite... até finalmente acontecer. Esta é a parte da história em que nos apaixonamos e vivemos felizes para sempre, certo? Bom, a vida faz as coisas de um jeito estranho. E eu não tinha ideia do que aconteceria.
Todos os livros dessas escritoras tem uma virada no final &, sinceramente, essa eu não estava esperando mesmo. Eu não fazia ideia de qê isso ia acontecer, mas foi um livro em qê eu amei cada personagem. Hailey é mto autêntica, & Elodie & Hollis formam um casal perfeito, como se um tivesse o qê faltava para completar o outro. Já quero ler mais dela. Amando cada história.

Nenhum comentário:

Postar um comentário