Abraça

- 23:58 ❞

Abraça minhas partes que nem forma têm, compreende minha poesia que despreza a lógica, sussurra amor quando o mundo grita ódio, faz de mim âncora mesmo que eu seja nômade, me cura quando eu só sei ser doente, junta meus pedaços esquecendo que sou só fragmentos de algo que já foi inteiro. Me salva sabendo que não tenho salvação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário