Texto

- 20:22 ❞

Aquele texto que eu não escrevi, mas era todinho pra você só na minha cabeça, tinha tudo pra ser muito bonito. Contava um pouco das suas manias, mas, principalmente, daquelas que você nem repara. Contava como eu gostei de redescobrir todas as estações do ano com você no nosso ciclo que passou (ou se arrastou? ou voou?) por 12 meses inteiros. E também contava como você me fez diariamente ver as coisas todas da vida de um jeito diferente, mesmo as mais difíceis. Aquele texto que eu não escrevi é o mais bonito que já passou por mim. Igualzinho a você: a criatura mais bonita que já passou por mim.

E não, não foi falta de grafite, tinta, teclado ou tela.
Não foi falta de tempo ou de vontade.
Tudo bem… tudo bem.
Foi falta da gente, e só.

Nenhum comentário:

Postar um comentário