Poesia Acústica #13 ~ MC Cabelinho, Tz da Coronel, Oruam, L7NNON, Chefin, N.I.N.A, Chris, Xamã & Luisa Sonza

- 23:37 ❞


Oh, fé
Cabelin na voz
Salve Malak
Poesia, passa nada e nem pode

Igual ela não tem, 0-1, primeira dama
Tá comigo e mantém independente da minha fama
Fui parado na blitz, ela entocou minhas gramas
Minha bandida de elite, nós dois de fuga nos canas

Deus me livre rodar de novo, de novo
Nós dois já passou mó sufoco, sufoco
Saímos do fundo do poço e o jogo virou
Yeah, quer seu nome no meu ouro? Então vai de amor
E agora eu vou

Eu vou fazer seu tempo valer a pena
O tempo que você perdеu vivendo aquela cena
Abri um salão pra você dentro da minha favela
Tudo que é meu tu pode ver, tá na responsa dela

E todo mundo tá ligado que ela é minha de fé
Ai de quem cometer o pecado, cobiçar minha mulher
Só ela caminhou comigo quando eu tava a pé
Só ela sobe na garupa da XRE

Eu dou tudo que ela quer, parece até uma modelo
Mandei colocar 500 ml no seu peito
A preta do lado do preto que ficava comigo no beco
Hoje nós tá contando dinheiro
De marola no Rio de Janeiro, eu e ela é o casal do gueto

Deus me livre rodar de novo, de novo
Nós dois já passou mó sufoco, sufoco
Saímos do fundo do poço e o jogo virou
Yeah, quer seu nome no meu ouro? Então vai de amor
E agora eu vou

Você é tão linda, no baile eu te vi passar
Parando tudo com essa marra no olhar
Diz que cansou dos playboys com marra de brabo
Se eu te beijar, hoje eu dou dois tiros pro alto

Pra comemorar, só fingir que é fogos
Amor é amor, negócios, negócios
Disse pras amigas que quer ser feliz
Levei de rolezinho de PCX lá no CPX

Só fumando a forte, ahn-ahn
Olha esse decote, ahn-ahn
Só quer dar pros crias
Que faz poesia, que faz poesia

Pode escolher seu presente
Pra compensar esse meu tempo ausente
Gasta na Gucci, na Farm e na Fendi
Hoje você pode comprar tudo o que você quiser, que você quiser

Ó, vou falar devagar pra ver se tu me entende
Aqui nós brinca e se diverte, essa vida é um sopro
Acho que é muito tempo nós se ter pra sempre
Mas se quiser, brota mais tarde, vale a pena ver de novo

Ela joga o cabelo, olha pra mim, manda passinho, ela é cria de morro
Eu tô com teu cheiro em mim,ela por cima, socorro
Cara de quem não vale, pena que eu tenho muito
Abusada, disse que hoje quer show gratuito

Ouvindo "A Cara do Crime", cabelo na régua
Camisa de time, claro que ela perde
Vida de filme, nós tem e não nega
Me maceta firme, é o que ela pede

Sem medo de nada, mira e dispara, tipo ela não se controla
Falou da minha marra, ela se amarra tô te esperando lá fora
Gosta do perigo, eu me identifico e tô ligado onde tu mora
Coração do homem é tipo Nike, se não tá no peito, tá na sola

Ela de Saint Laurent, desfile Paris, semana de moda
Agora eu tenho várias fãs, recalcado, isso te incomoda
Corte talibã alinhado e meu bolso lotado
Um beijo pra todos que não acreditaram

Mas eu juro, tô tentando me afastar
Tô vendo que nisso eu vou me machucar
Nem o dinheiro, eu juro, pode nos comprar
A felicidade que eu quero conquistar

Me privando de tudo, se escondendo do mundo
Me fazendo de surdo, você só quis me usar
E agora eu compro tudo, coração vagabundo
Mirei no meu futuro, eu não vou mais parar

Fala de novo na minha cara, pode parar com essas graças
Conheci tão novo e de raça e agora tu lembra das voltas
Olha essas casas lotadas, mostra sua marra, safada
Geme meu vulgo e não para: "Chefin, tu fode bem"

E é de longe que ela vem
Doida pra parar meu trem
E essa mina sabe bem
Minha mente vai além, isso me faz refém

Mas que ironia, pleno século da putaria
Bandida vividona caindo no amor de pica
Pra eu brotar tu me liga, pergunta até pra minha amiga
Nosso lance é diferente, sente frio na barriga

E quem diria? Quebrando no meio a bandida
Jurou que não ia apegar e agora eu sou sua favorita
Me chama até de vida, me vê e o tesão grita
Vou até gemer mais baixo pra não acordar as vizinhas

E eu focadona-dona, treinadona indo de fuga na contramão
Seu cheiro me doma, toma, 212 quebra, já disse, amor, zero pressão
A mulher do ano te avista de longe, se você quiser, vira meu maridão
Não vou vacilar, não é do meu instinto, te magoar nunca vai ser minha intenção

Planos do BK, beck pra torrar
Prometi o mundo, isso é tudo que eu quero dar
Vou te confessar, é tão bom se entregar
Se parar, complica, então deixa como tá

Ah, ah, ah
Se parar, complica, então deixa como tá
(BIS)

Como você tá mudada
Joga na cara, liga pra nada
Deixo forte a rainha da quebrada
Em mim ela é viciada, eu me amarro na tua sentada

Rico bem novinho, romântico à moda antiga
É foda ser de alguém que leva a vida como eu levo a vida
Sempre que quiser voltar, coração todo seu, bandida
Cê me entende lá, é sempre bem-vinda e ainda

Te observar dormindo, meu sorriso mais lindo
Tem você de motivo, Deus se importa comigo
Amo ser bem-vindo, quando cê tá saindo
É a parte que dói, levo esse amor contigo

Pra Realengo, amor, levo o Xamã contigo
Cerveja no isopor, churrasco de domingo
Mas Bangu tá mó calor, BH, sempre bem-vindo
Paulinho que me convocou, fechou, trabalho lindo

Eu só quero saber, porque que você tá brigando
Chamando atenção dos crias que passou dali me olhando, amor
Eu sou mulher pra caralho, isso eu não aceito
Fala baixo comigo pra não perder o respeito

Tu quer mídia, tu quer palco, atriz de novela
Isso mesmo, joia feita, braba da favela
Então vou sair com as tuas amigas e com as amigas dela
Seus amigos eu já peguei, suas amigas me pega

Ah, eu te amo, sua maluca, eu te aturo quando tu surta
É, tô contigo no sol e na chuva, eu te pego na curva
Para de gritar na rua, é, que tá vindo a viatura
Ela me arranha, me xinga, me chupa, eu te amo, sua filha da

Ela diz: "Leva o Xamã contigo, leva o Xamã contigo"
Ela prefere o malvadão que é dublê de marido
Era melô do camelô do Méier até Olimpo
Na van que eu era cobrador, li 875

Me tirou pra nada, me deu dois tapão no peito
Ligou pra cunhada, disse que eu não tenho mais jeito
Se fosse o BB, levava um milhão e meio
Barraqueira, pagodeira do Rio de Janeiro

Desculpa se sou louco, tão louco
Me deixa ser louco de amor
Eu sei que a vida é um sopro, sou todo seu
Somos como o espinho e a flor

Alô, sou eu de novo e de novo
Perdoa se eu sou tão sonhador
No Pão de Açúcar eu te namoro
E devolvo até o sol se pôr

Seu amor tá comigo, ele tá bem guardado
Eu não te esqueço nunca, porque é tão complicado
Que eu sou poema e problema pra tua vida, sua metida
Tu é santa ou minha malvada favorita?

E devagarinho, vagarinho
Que uma boa menina também sabe fazer assim, devagarinho
A boa menina é ruim

Sabe que eu não deito pra ninguém não
Mas o coração tá fraco por você e eu
Não queria dar moral pra um cara mala
Vale a pena ver de novo, agora rala

Bagunçou, foi embora
Cachorrinho tá na cola
Se tá com saudade agora
Fica calmo que piora

Ditou se eu domino, romance do fino
Fiz essa daqui só pensando na gente
Não sei se é o destino
Mas ainda lembro que o que a gente tinha era bem diferente

Amor, nem sei se eu sou melhor sozinha, mentira
Mentira minha, na tua que eu tô na minha
Nem quero tua companhia, me beija no sol, piscina
Mentira, mentira minha
Mentira minha, yeah, ah-yeah

Poesia Acústica #13 ~ MC Cabelinho, Tz da Coronel, Oruam, L7NNON, Chefin, N.I.N.A, Chris, Xamã & Luisa Sonza

Nenhum comentário:

Postar um comentário