Universo

- 21:51 ❞

Mesmo antes dos teus átomos serem pontinhos cheios de luminosidade, a órbita em que tu se encontrava já imaginava que nos encontraríamos neste planeta, já havia adiantado que a explosão que nossa pele iria causar ao se tocar, seria bem maior que o big-bang. A certeza do universo, é que iríamos nos encontrar, nos encostar, nos tocar, bem antes de nos tornarmos seres humanos. Fomos estrelas unidas, como as três Marias. Nós iluminávamos os céus um do outro, as outras estrelas queriam ter todo esse brilho, era algo incontrolável, inexplicável. Nós ficávamos mais fortes ao estarmos juntos. Quando surgimos aqui, de fato, nós ficamos juntos como o Universo premeditou. O seu toque me explodiu as artérias. Naquele momento, nada mais entrava em minhas entranhas se não fosse o teu amor. Gostei demais quando você chegou sorrindo. O que o Universo não contou, é que nós fomos feitos para estarmos juntos e não para ficarmos juntos. Mesmo assim, éramos inteiros de um só corpo. Me tornei vulnerável, eu nunca quis precisar de alguém, e senti necessidade até da tua respiração. Nosso verbo começou a se modificar, não tinha para onde correr, eu era, tu eras, nós erramos. A ciência não fora capaz de explicar tal desencontro de dois corpos apaixonados em bilhões de anos-luz, antes do Universo ser criado. Toda a teoria explicativa, não fora capaz de explicar de tal maneira como estrelas de outra era foram capazes de se desentenderam em tal planeta. Cada pequeno átomo do teu corpo não reconheceu os meus. Nós já havíamos deixado de ser estrelas, e um de nós teria que morrer para dá vida ao outro ser. Eu quis, por você. Desafiei a lei da Física, eu morro para que você viva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário