Dormindo

- 11:49 ❞

O cabelo jogado de qualquer jeito encharcado de suor, respiração antes ofegante, agora calma. Os poucos fios de barba cobrindo a pele branquinha, cílios compridos, bochecha ruborizada, olhos fechados. O lençol cobrindo parte do teu corpo nu, totalmente vulnerável, calmo, meu. Deitado de costas, com a cabeça jogada no travesseiro, o rosto levemente virado em minha direção, lindo. Beijo teu queixo, preciso te tocar, preciso provar um pouco da beleza que teu sono revela, gosto de ti. O cheiro que tua pele exala parece ter saído de um sonho bom, tenho vontade de afundar meu olfato no teu pescoço, beijar tua fragilidade, apertar tua nuca, mas gosto da paz que teus lábios cerrados transmitem, não teria coragem de te acordar. Faço carinho no seu cabelo, seus olhos começam a se abrir na confusão do sono, eu fecho os meus e tu mal percebe o que lhe despertou: minha inquietude de querer adivinhar teus sonhos. Me puxou pra perto me beijando o rosto, dizendo pra eu acordar, quer ter um pouco mais de mim. Tu não sabes que eu só fingi não estar te cuidando enquanto teu corpo parecia inerte, não caio no sono te olhando assim, só caio de amores. Meu coração acelerou ao perceber teus olhos se manifestando. Te amo acordado e me desejando tanto quanto te desejo, mas não me importaria se o mundo parasse só pra eu te ver dormindo.

- Karoline Alves

Nenhum comentário:

Postar um comentário