Lamento

- 13:44 ❞

Lamento por quem não entendeu
a minha urgência; a minha totalidade,
mesmo nos segundos mais banais.
Lamento quem sentiu que era exagero,
quase como desespero,
sem entender que a minha entrega
era por inteiro.
Eu lamento, ainda mais, o meu devaneio.
Em insistir num erro só por achar
que a pena de errar
em aceitar
valia mais do que seguir em frente,
sem tê-lo.
Nunca o tive.
Fui tola e me entreguei sozinha
desde o começo.

- Droga, Priscila

Nenhum comentário:

Postar um comentário